Shortinho aberto, topa?

É só chegar o verão que o Brasil já começa a lançar tendências pra gente botar pra jogo na praia. Em 2018 não seria diferente, por isso as artistas e blogueiras já estão mostrando pra gente o que é que vai vingar nessa estação.

Se você ainda não sabe do que eu estou falando, a moda agora é usar o shortinho aberto, amiga! Sim! Aquela mania que a gente já usava nos restaurantes, quando comia demais e ficava com a calça apertando, agora está liberada pra ser usada com biquininho!

Separei para vocês algumas inspirações, para formarem suas próprias opiniões sobre o assunto. Confesso que se essa moda pegar eu ficarei bem feliz, depois de comer então,  ia ajudar bastante a ficar mais confortável! hahaha

As blogueiras Nah Cardoso e Jade Seba, estão curtindo a praia e já colocaram a tendência pro Sol. Com o tanto de seguidoras que elas arrastam pelo mundo a fora, certeza que vai ter muita gente usando! Inclusive na Praia Grande, perto da casa do seu tio!

Nah Cardoso

Imagem1

Falando do mundo artístico, a musa do par romântico mais fofo desse verão Bruna Marquezine e a descolada cantora Manu Gavassi também aderiram à moda e mostraram que estão super antenadas nas tendências!

 

 

E essa moda não está só no Brasil, não. As queridinhas Kylie e Kendall Jenner,  que arrastam suspiros entre as brasileiras também usaram e abusaram do shortinho. Ousadas que são, arriscaram essa moda nas ruas mesmo!!

Imagem2.png

E aí? Com todas essas inspirações deixe aí nos comentários se você usaria ou não essa modinha do verão! Espero que tenha gostado e nos vemos na próxima.

Bjs. Babu**

Sponsored Post Learn from the experts: Create a successful blog with our brand new courseThe WordPress.com Blog

Are you new to blogging, and do you want step-by-step guidance on how to publish and grow your blog? Learn more about our new Blogging for Beginners course and get 50% off through December 10th.

WordPress.com is excited to announce our newest offering: a course just for beginning bloggers where you’ll learn everything you need to know about blogging from the most trusted experts in the industry. We have helped millions of blogs get up and running, we know what works, and we want you to to know everything we know. This course provides all the fundamental skills and inspiration you need to get your blog started, an interactive community forum, and content updated annually.

[ 30 coisas antes dos trinta ]

19884471.jpg-c_300_300_x-f_jpg-q_x-xxyxxEsse ano de 2017 foi muito importante pra mim (FATO). Ano onde eu realizei um dos sonhos mais incríveis da vida (suspiro).

Essa viagem me deu muito mais auto confiança; fez renascer uma sensação de coragem que eu não tinha há tempos, hoje sinto que posso fazer exatamente o que eu quiser!  Pensando nisso, resolvi fazer um desafio para mim mesma, de metas que quero realizar antes dos 30 anos (tenho 28) e compartilhar com vocês.

Com isso, vocês vão conseguir acompanhar comigo cada conquista que eu for realizando,  assim como cada update, afinal, nossa vida pode mudar de rumo, não é mesmo?

Bora pras metas:

  1. Fazer uma viagem longa comigo no volante (é, sou bem cagona pra dirigir!)
  2. Fazer exercícios regularmente
  3. Ir em algum festival de música
  4. Saber tocar duas musicas no violão
  5. Me comunicar em espanhol
  6. Ter um certificado de proficiência de inglês (com uma boa nota, pra não virar palhaçada né mores?)
  7. Fazer uma festa à fantasia
  8. Conhecer no mínimo mais dois países
  9. Sair da casa dos meus pais ( e de preferencia morar com o Saulo hahaha)
  10. Investir de forma consciente
  11. Fazer uma viagem com meus amigos
  12. Começar e terminar um curso online
  13. Rever alguns dos meus amigos do intercâmbio
  14. Usar algo que nunca tive coragem como: biquini fio dental, blusas decotadas ou transparência.
  15. Reunir minha família num sitio para passarmos alguns dias de folga
  16. Fazer uma tatoo relacionada à viagem
  17. Viajar com meus pais
  18. Ter um trabalho que me permita ter uma vida social ativa
  19. Falar o que está engasgado para alguém que mereça
  20. Ter uma frigideira que não grude (aquelas da Polishop, juro que eu quero!)
  21. Aprender a nadar ( e nadar pelada)
  22. Ser alguém inspiradora e espiritualizada
  23. Participar de alguma prova
  24. Mochilar/Praticar algum esporte radical/Acampar
  25. Ter uma varanda e uma sala com um sofá incrivel
  26. Compor e registrar uma música
  27. Viajar sozinha
  28. Ter uma fonte de renda fora do trabalho formal
  29. Ter um kindle e ter lido no minimo 10 livros até lá
  30. Ser mais grata

Agora, partiu realizar! Beijoooos!

Amante nunca vai ter lar?

Estava aqui em casa usando o computador e no YouTube começou a tocar uma música bem famosa da Marília Mendonça chamada: amante não tem lar. Meu papel com esse texto não é julgar o trabalho da Marília ( super talentosa e empoderada) mas, dividir com vocês uma reflexão que fiz a respeito dessa letra, que parei pra prestar mais atenção.  Uma visão da historia sob outra ótica…Bora?

A letra começa com a amante pedindo desculpas para a esposa do homem, o qual ela manteve uma relação.

Só vim me desculpar
Eu não vou demorar
Não vou tentar ser sua amiga
Pois sei que não dá

Lendo a estrofe acima, vejo a cena de uma mulher batendo a porta de uma casa, pedindo um momento de atenção. Parece se sentir constrangida e inferior, (já que ela pede desculpas por tomar o tempo da “esposa”). No início da conversa, essa mulher já deixa claro que a relação entre as duas nunca passará daquele momento, por conta das circunstâncias. Sinto, pelas entrelinhas, que a amante parece ter se cansado da forma como estava conduzindo seu relacionamento, no fundo, acho que ela sabia que merecia muito mais e que carregar essa “culpa” certamente não valia a pena. Ela tomou a iniciativa e o marido deve ter ficado escondido num canto! #cuzao

Você vai me odiar
Mas eu vim te contar
Que faz um tempo
Eu me meti no meio do seu lar

Ela já assume que o que ela falará é muito forte e que a ouvinte, esposa, certamente a odiará por isso. Pois o que ela precisa dizer afeta uma família, uma instituição ainda muito forte e que carrega muitos, errados ou não, valores (isso é assunto pra outro dia).

Fico pensando como deve estar a cabeça dessa mulher, amante; cheia de dúvidas, medos e inseguranças, por saber que essa situação irá deixá-la ainda mais exposta. Ela levava uma vida em segredo, já que o homem era casado, e provavelmente aguentou essa situação por um tempo, até decidir falar e quem sabe abrir mão de alguém que ama. Estranho é o uso da expressão “me meti no meio do seu lar”, como se a mulher estivesse entrado na vida dessa família a força, unicamente por sua decisão. É como se o homem tivesse ausência de responsabilidade, como se ele não fosse a porta de entrada para essa situação. Vamos adiante.

Sua família é tão bonita
Eu nunca tive isso na vida
E se eu continuar assim
Eu sei que não vou ter

Ela começa falando da família, a qual ela não quer destruir. E diz que, se continuar com essa comportamento atual, relação de amante, ela nunca terá aquilo que tanto admira no lar da esposa. Não ter o próprio lar, é como se fosse uma punição para ela. Sinto por meio dos últimos dois versos que ela se sente tão pesada, que decidiu contar a verdade pra se livrar de algo que a assombra, sabe? O que me deixa intrigada é que a amante está mais preocupada com a família do que o próprio marido, que nem é citado na música. Ele, mesmo casado, e com uma família tão bonita, manteve um caso extraconjugal. Seguimos o baile.

Ele te ama de verdade
E a culpa foi minha
Minha responsabilidade eu vou resolver
Não quero atrapalhar você

Na estrofe acima, a amante assume para si toda a responsabilidade do caso que manteve com o homem casado. Como assim, Brasil? ELE, É CASADO! Ele precisou sair com outra mulher para saber que amava sua esposa de verdade? Ele foi obrigado, forçado a fazer alguma coisa ? Homens não sabem dizer não? #jatomeioputinha Será que é a amante quem está prejudicando essa família?

E o preço que eu pago
É nunca ser amada de verdade
Ninguém me respeita nessa cidade
Amante não tem lar
Amante nunca vai casar

Essa estrofe pra mim é a mais dolorosa, sabe? Essa mulher se condena e tem plena certeza de que não é digna de ser amada, de ter sua família e de conquistar o amor um homem de verdade. A mulher é vista, quase sempre, como a pivô do conflito, como se ela também não estivesse envolvida emocionalmente, como se ela não sofresse e estivesse feliz em ser socialmente a segunda opção. Não estou tirando a culpa dela!! Não mesmo! O que e me incomoda é só ela levar a culpa! Já presenciei historias desse tipo de perto e, em todas as vezes, a mulher que se submeteu a uma relação como amante estava fragilizada emocionalmente e o maridão/namorado, infiel, se aproveitou dessa situação. Muitos homens se fazem de vitimas de seus relacionamentos em casa e iludem outras mulheres apenas pra satisfazer seu próprio prazer. Oferecem o mundo e nunca cumprem suas promessas. No final das contas, a amante é quem não é digna. Ela que leva a culpa por destruir uma família, que as vezes só existe pros outros verem. Já vi esposas perdoarem seus maridos infiéis e colocarem 100% da culpa na amante. Já vi mulheres disputarem esse homem em questão, como se ele fosse um troféu (AFF) …

Depois, a gente não sabe porque nós mulheres somos tão competitivas umas com as outras. Essa rivalidade que existe entre as mulheres é uma construção social, está tudo tão radicado em nossa cultura que a gente canta e espalha pra todo mundo, virou comum.

O que a Marília faz, muito bem, com essa musica é mostrar essa historia de um ponto de vista tão real que me assustei e vim aqui dividir com vocês.

Ouçam a musica e me falem o que acharam, se concordam, discordam… Tô aberta para uma discussão saudável!

Fico por aqui, beijos e até o próximo..