Quer um conselho? Vá acampar!

Hoje estava me lembrando da primeira vez que acampei. A família do meu namorado e eu fomos para Caraguatatuba e passamos alguns dias dormindo em colchão inflável, com o corpo cheio de areia e com bate papo até altas horas (rsrsrs). Minha mãe ria muito de mim, falava que minha chatice não caberia na barraca! ¬¬’ Na mala, levei meu medo de animais selvagens (juro, eu achava que tinha!) e muita roupa, como seu fosse passar um mês fora de casa (como eu era …)! 

Se eu pudesse resumir em uma palavra seria: divertido, afinal, voltei das férias cheia de histórias para contar! Uma delas é que pegamos uma chuva torrencial e a barraca alagou. Lembro como se fosse ontem, meu sogro empurrando a água que acumulava na cobertura de lona. Nossas roupas molharam e ventava de muito forte! A gente ria muito!

Outra vez, fui para Trindade com meu namorado, minha cunhada e uma amiga. Éramos quatro pessoas, em quatro dias, com quatrocentos reais! (agora que notei essa coincidência). Muita aventura. Eu já estava mais velha, e ao contrário do primeiro camping, nesse eu estava praticamente com uma mochila de roupas. Minha sogra não estava lá para servir um banquete, dessa forma, ficamos à base de macarrão e suas derivações todos os dias.

Fizemos trilhas sensacionais, conhecemos praias paradisíacas, fomos em um reggae muito engraçado e participamos de um luau na praia, com uma galera tocando legião. Nossa barraca era muito grande, e o Sol forte dificultou as coisas na hora de montar, e o mais legal de tudo é que a galera do camping inteiro se mobilizou em nos ajudar.

Fizemos amizade com eles. Tiramos fotos, conversamos até altas horas, jogamos baralho e eles fizeram churrasco (como era bom comer carne depois de tanto macarrão)…Parecia que aquela era nossa casa e que nosso quintal era o mar. De madrugada acordamos para ver o nascer do Sol. Mosquito? Quem ia se preocupar com isso diante uma vista daquelas? (posso ouvir o mar)

Fui acampar outras vezes e o que levo comigo é: não há conforto que pague viagens assim. Acampe uma vez, nem que seja com R$400 reais para quatro dias e com quatro amigos. O que você vai notar é que o mais importante de qualquer viagem são as pessoas e os momentos que você vive ao lado delas. A gente faz um tremendo esforço para registrar tudo isso com fotos e videos, mas, a lembrança que fica e as risadas que você guarda nenhuma GoPro é capaz de registrar.

Sei que muitos vão me criticar e falar que não trocam colchão limpinho e banho quente por uma aventura dessas.Cada um tem sua fase, sua preferência e seu bolso. Mas, aos que quiserem provar, o gosto do camping é exótico. Aos que têm aventuras ainda maiores, compartilhe comigo aqui no blog. Vou adorar saber!

Beijos Babu**

Trindade

Anúncios

Em 2015 eu quero, TUDO!!!

Amo começo de ano. Principalmente porque eu me aproprio dessa data para reorganizar minha vida e ter um tempo, só meu, para mim, meus planos e sonhos.

No ano de 2014 eu aprendi com a Fran Guarnieri (uma blogueira muito fofa que acompanho) e o seu Caderninho de Organização (abaixo o link do vídeo) a importância de se planejar e por seus planos e sonhos em um papel. Que, sem programação e metas estabelecidas não conseguimos ir muito longe ou acabamos nos consumindo pela rotina do dia a dia.

Não vou dizer que, em 2014 eu fiz tudo o que eu queria. Porém, boa parte foi feita porque no começo do ano eu fiz uma lista de tudo o que era importante para mim e corri atrás! Ano passado eu prometi que viajaria mais e que conheceria pelo menos três lugares novos. Prometi que teria minha câmera fotográfica, que faria um blog, que leria mais, que terminaria minha pós graduação e que me empenharia para ser promovida no trabalho e tudo isso eu consegui fazer.

Tive frustrações, (claro!) prometi que iria rever todos os meus amigos e não deu. Prometi que me dedicaria ao inglês e não rolou; e principalmente que levaria uma vida mais saudável (esse foi um fiasco!). Mas, não culpo a vida por isso, se não rolou é porque eu priorizei outras coisas. Sem dedicação não há resultado, fato! Bola pra frente! ; )

O barato dessas listas, é a oportunidade que temos de nos conhecer melhor e de saber do que somos realmente capazes de cumprir. É a chance que temos de nos propor desafios, de nos motivar a ponto de realizamos nossos sonhos. A lição que levo é que tudo depende de nós, e do quanto estamos dispostos a nos doar e a mudar.

Tudo envolve rotina e hábitos. Desde parar de falar palavrão a economizar para uma viagem ou comprar uma casa. Conquistar algumas coisas envolve abrir mão de outras, é a lei da vida e precisamos lidar bem com isso. Lidar com o fato de que não podemos fazer tudo ao mesmo tempo. E que se não focarmos naquilo que realmente é importante e nos fará feliz, acabamos fazendo muitas coisas mal feitas e terminamos insatisfeitos e cheios de cobranças (isso não é legal).

Esse ano farei meu segundo caderno de organização. E na primeira página dele coloco minhas metas principais do ano. Não costumo separar em categorias não. Vai tudo junto, num bolo só, cuspido mesmo (Hahahaha). É claro que essa lista vou compartilhar, para quem sabe motivar alguém fazer uma também!

Detalhe, quando fizer a sua,  procure ser sincero, faça metas reais e coloque prazos para si mesmo e não deixe as coisas para última hora. Comece já!

Lista da Babu:

– Rever todos os meus amigos

– Ouvir mais

– Viajar com a minha família toda

– Passar hidratante no corpo e protetor solar TODOS os dias (esse é difícil)

– Conhecer quatro lugares novos, sendo pelo menos um internacional (intercâmbio);

– Ir a pelo menos dois shows;

– Ser promovida no trabalho

– Fazer pelo menos dois posts no blog por semana;

– Abrir um canal no YouTube

– Fazer um teste de proficiência em inglês e ir bem ( hahahah )

– Fazer atividade física ao menos duas vezes na semana

– Ser mais pontual e organizada

– Ser menos dependente do meu celular

– Ler mais livros que em 2014.

– Ser mais prática e corajosa

Espero que tenham gostado e que compartilhem suas listas comigo!

Feliz 2015!!

Segue link da Fran: https://www.youtube.com/watch?v=kpolOwzwzp4

Foto